toc

TOC: porque surge e como tratar

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo, conhecido popularmente como TOC, é uma doença que afeta cerca de 2% da população, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), quando crises de ansiedade são notadas, deixando a vida do indivíduo mais complexa.

Por ser algo que não é facilmente entendido, muitos acreditam que a doença envolve simplesmente manias. No entanto, existem níveis que podem ser mais agravantes, prejudicando as condições e a saúde do portador. Por isso, é fundamental procurar ajuda para aliviar os sintomas e proporcionar mais bem-estar.

Mas para você compreender melhor a situação, neste post, mostraremos o que é esse distúrbio e quais são os tratamentos mais indicados para o caso. Confira!

O que é TOC?

Trata-se de uma patologia psiquiátrica de ansiedade, caracterizada por pensamentos obsessivos e comportamentos compulsivos, ou seja, um portador pode manifestar atitudes que se repetem constantemente, se tornando algo frequente. 

O paciente também sofre com imagens e pensamentos insistentes que, muitas vezes, são incontroláveis. Para ele, a única forma de aliviar a tensão e a ansiedade é realizar ações repetitivas, que podem ser feitas o dia todo e, como consequência, trazer problemas para sua vida social, profissional e pessoal.

Assim, seu comportamento passa a ser irracional, seguindo um padrão determinado e extremamente rígido, estabelecido pela sua própria imaginação.

Dependendo da situação, a pessoa acredita que se ele não cumprir esse ritual, algo grave vai acontecer. Ainda, sintomas podem piorar à medida que ela não recebe os devidos cuidados.

Quais são os tipos de Transtorno Obsessivo-Compulsivo?

Existem dois tipos dessa desordem psíquica, sendo o primeiro definido como pensamentos obsessivos, mas a pessoa não os representa, necessariamente, em seus comportamentos. O segundo é o transtorno, quando o indivíduo se obriga a repetir, constantemente, a mesma ação para aliviar a ansiedade.

Um bom exemplo é quando uma pessoa precisa verificar diversas vezes se a porta da casa está realmente trancada ou acender e apagar o interruptor de energia inúmeras vezes.

Quais são as causas?

Apesar de existirem muitas dúvidas a respeito das causas, alguns médicos acreditam que elas podem estar relacionadas com três fatores principais: a genética, o meio ambiente e a biologia.

Alguns pesquisadores apontam que o transtorno também é resultado de mudanças corporais ou cerebrais. Já outros estudos mostram que o distúrbio pode estar associado com uma predisposição genética, embora os genes envolvidos ainda não tenham sido identificados.

Ainda, há outra teoria em que infecções podem estar envolvidas. Mesmo com tantas possibilidades, o que se sabe é que a doença se manifesta apresentando diversos fatores hereditários e relacionados ao estilo de vida, como estresse e estrutura familiar.

Quais os sintomas do TOC?

Os principais sintomas do distúrbio são:

  • obsessão por limpeza e organização determinada por ordem e simetria;
  • pensamentos negativos e agressivos;
  • comportamento compulsivo e recorrente;
  • crises de ansiedade e angústia.

Quais os tratamentos mais indicados?

A patologia não tem cura, mas pode ser controlada, evitando que ela interferia na qualidade de vida do paciente. Geralmente, são utilizadas duas abordagens de tratamento, unindo a psicoterapia e o uso de medicamentos, como os ansiolíticos. 

O TOC pode ser tratado quando há uma complementação entre o médico e o psicólogo, pois, assim, a pessoa terá mais controle fisiológico e psicológico do seu corpo, adquirindo mais saúde. Mas para conseguir bons resultados, é primordial procurar ajuda assim que os sintomas aparecerem.

Quer saber mais? Clique no banner e saiba mais sobre Psiquiatria. 

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp